Imagem capa - Só pra esquentar! por Carol Ottolini fotografia
Minhas histórias

Só pra esquentar!

 Olá queridos, este é o meu primeiro post, então por favor tenham paciência, ok!
Eu sou fotógrafa a oito anos, basicamente fotografo casamentos. Ao longo desse tempo, além de muitas histórias (que pretendo contar aqui), eu pude perceber o quanto o casamento é um sonho caro. Não estou falando só financeiramente, mas emocionalmente. Em geral toda a família se envolve (ou boa parte dela e amigos) em prol da felicidade do casal, mas o que acontece é que raramente o casal chega ao grande dia se amando, CALMA, eu explico.

Este processo de escolhas de orçamentos, palheta de cores, vestidos, buffet, lista de convidados é tão estressante que, muitas vezes, os casais começam a brigar demais, param de curtir este momento que deveria ser de celebração, e passam a disputar espaço com tudo que eu falei.

A pressão pode ser tanta que alguns casais chegam a duvidar do amor, outros se separam mesmo, mas pq isso acontece? Isso acontece pq o casamento deixou de ser o que deveria, a celebração do amor entre duas pessoas e a união de duas famílias, para se tornar um megaevento cheio de ostentação e firulas que quase nunca representam a essência do casal. Agora eu te pergunto, pra quê?

“Ai Carol, eu sonhei com isso a minha vida toda, eu quero mais é mostrar mexxxxmo (um pouco de carioquês), ostentar mexxxxmo.”

Ok sem problemas. Mas vc realmente quer tudo isso ou vc acha que quer, acha que deve, afinal, vc viu numa revista?

Tá, vc deve estar se perguntando: Ela é fotógrafa, deve ser bom quando as pessoas fazem um festão, pq diabos começou com este mimimi de ostentação?

Eu respondo!
O tamanho da festa faz pouca ou nenhuma diferença pra mim. Eu registro acontecimentos, eternizo momentos. Seja a sua festa no Alto da Boa Vista pra 500 convidados, ou num Sítio onde os 50 convidados atravessaram uma estrada de terra pra chegar, o seu evento vai ser registrado com o mesmo empenho, técnica e qualidade. Mas quando adicionamos um detalhe a este dia meus amigos, a mais humilde das festas vira o maior festão, este detalhe é a emoção!

Voltando ao início do texto, muitos casais se perdem soterrados por uma infinidade de decisões a tomar e esquecem que muitas vzs que o caminho importa mais do que o destino.

Brigas e discussões viram rotina, cada um se sente injustiçado à sua maneira. O amor fica de lado, esquecido, adormecido, chega então o grande dia...

Correria, making of, fotógrafos, cinegrafistas, maquiagem, cerimonial, tensão, pressão, ansiedade. Hora da cerimônia.
O noivo ( nada do que está escrito aqui é regra, por favor, não me entendam mal), faz sua entrada, vem cortejo e, para tudo, a noiva está lá fora, coração na boca, ansiedade nível master.
O noivo, no altar, só pensa em que horas vai poder comer seus salgadinhos em paz.

Começa a marcha nupcial ou qualquer outra música para a tão esperada entrada, a expressão do noivo já muda.

Abre-se a porta... nesse momento... nesse curtíssimo espaço de tempo, é possível ver o amor retornando ao seu lugar, muitos homens, os mais durões até, deixam escorrer gotas teimosas de suor másculo pelo canto dos olhos. Eu amo fotografar esta primeira reação, não tem preço!

É como se naquele momento o amor renascesse, e todo o trabalho justificasse aquela visão.
Por isso eu disse que poucas pessoas chegam ao grande dia se amando, mas isso muda na rapidez de um olhar.

Então meus queridos, este monte de palavras aqui são só pra dizer, curtam cada momento, cada detalhe, e mais importante que mostrar que vc pode comprar, é mostrar que vcs sabem amar e por isso essa data é tão especial.

Bom, espero ver vcs por aqui mais vezes, temos muitos assuntos a tratar! Beijo no coração!

Foto feita durante o ensaio save the date da Pri e do Vitor